sábado, 10 de setembro de 2016

SUICÍDIO - COMO EVITAR ? BUSQUE AJUDE CASO TENHA PENSAMENTOS SUICÍDAS



10/09/2016 - 11h00
Brasília - 
Aline Leal - Repórter da Agência Brasil

Oferecendo atenção e disponibilidade, o Centro de Valorização da Vida (CVV) recebe mais de um milhão de contatos de pessoas que relatam a vontade de desistir da própria vida. Os motivos para alguém cometer suicídio são diversos, fim de um relacionamento amoroso, as limitações advindas da velhice, e passam também por questões financeiras. No momento em que país vive uma crise e parte da população vive a ameaça da perda do emprego, especialistas apontam que a situação financeira pode ativar pensamentos destrutivos. 

Em agosto, casos de supostos suicídios relacionados ao desemprego em São Paulo e no Rio de Janeiro foram divulgados pela imprensa nacional. Em um deles, um homem de 43 anos matou a esposa e os filhos de 7 anos e 10 anos e depois cometeu suicídio. De acordo com as investigações policiais, ele estaria com problemas no trabalho. 

“Os momentos de maior risco são os três primeiros meses. Depois disso, normalmente a pessoa se adapta, consegue uma solução, e a ideia de suicídio vai embora”, afirma a coordenadora da Comissão de Combate ao Suicídio da Associação Brasileira de Psiquiatria, Alexandrina Meleiro.

A voluntária da CVV, Adriana Rizzo, disse que, desde março, cresceu o número de pessoas relatando problemas financeiros e dificuldades em lidar com a situação.

Ela destaca que em datas comemorativas, como Natal, Páscoa, finados, as pessoas também buscam mais ajuda dos voluntários do centro. “Nessas épocas mais comemorativas, normalmente aumenta a procura. As pessoas se sentem um pouco mais sozinhas, às vezes não têm mais a familia para estar junto, bate mais solidão e muitos pensam em tirar vida nesses momentos”, relatou.

Para Adriana, entre as situações mais marcantes estão as de indivíduos que se sentem sozinhos, apesar de estarem cercados de familiares e amigos.“Muitas vezes ele não quer conversar com quem está próximo por se sentir julgado, ou não ver disponibilidade, interesse. A gente quer oferecer o apoio para que as pessoas que pensam em se matar possam pensar diferente, possam mudar de ideia. Às vezes conversando, elas conseguem achar um caminho, uma saída para a situação em que se encontram”, conta Adriana.

Facebook

Em parceria com o CVV, o Facebook passou a disponibilizar esse ano uma ferramenta que permite ao usuário ajudar amigos que possam mostrar sinais de que estão com pensando na morte como saída para os problemas. “Você pode indicar a pessoa anonimamente se perceber que ela postou algo sobre suicídio, automutilação. Quando alguém faz postagens muito tristes, deixa claro que quer fugir. Nesse momento, pode ser que tudo que ela precise é de alguém para dar um pouco de atenção, que se ofereça para conversar sem julgamentos”.

Na opção “Denunciar”, disponível nos perfis da rede social, a pessoa que estiver preocupada com o amigo pode clicar em “Eu quero ajudar o fulano”. Aparecerão algumas opções de auxílio, como por exemplo, o usuário pode receber uma mensagem dizendo que um amigo está preocupado com suas postagens e com o número do CVV.

O CVV oferece apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo por telefone, email, chat e Skype 24 horas todos os dias. O serviço pode ser encontrado na página do CVV, e em algumas cidades pelo telefone 141.

Edição: Carolina Pimentel

domingo, 19 de junho de 2016

CRISE E DESEMPREGO LOTAM CONSULTÓRIOS DE PSICOLOGIA - OPÇÃO DE TRATAMENTO

SAÚDE FÍSICA E MENTAL


   AS PESSOAS ESTÃO SE SENTIDO SUFOCADAS   

Excelente matéria do Jornal O Dia, traz a informação de que a atual crise econômica e o ambiente hostil do noticiário no Brasil e no Mundo, geram incertezas sobre o presente e o futuro, os medos e a ALTA ANSIEDADE, que estão levando pessoas à procura de atendimento com psicólogos e psiquiatras.

Menos mal que a reação de quem atravessa algum tipo de crise seja a de procurar ajuda. O pior seria o imobilismo de jogar a toalha.

O mundo de hoje oferece uma imensa gama de possibilidades de tratamentos associados. Foi-se o tempo do remédio pura e simplesmente. Uma boa conversa em sessões regulares, acrescidas de técnicas de relaxamento - hipnóse - aurículoterapia - arteterapia...ajudam muito e podem fortalecer a auto-estima e a capacidade do indivíduo se mover na direção da solução dos problemas que o afligem.

   FATOR FINANCEIRO DIFICULTA TRATAMENTO   

Muita gente perdeu seu PLANO DE SAÚDE, encontrar VAGA nas Unidades públicas com psicólogos não é fácil e, de uma forma geral as sessões particulares de terapia tem um custo elevado. 

Com um ORÇAMENTO já apertado ou comprometido, tem quem pense que o tratamento psicológico seja secundário e possa ser adiado. Essa é uma visão que pode dificultar ou mesmo afastar o encontrar de LUZ no fim do túnel. 

E esse (AJUDAR A ENCONTRAR LUZ NO FIM DO TÚNEL) é (simbolicamente) o trabalho do profissional de psicologia que vai lhe atender. Ajudando a "arrumar a casa mental", a priorizar ações, a suportar tensões, a ver (conseguir enxergar) saídas, opções, oportunidades, que a pessoa que atravessa um momento de crise ou sofrimento profundo e agudo, sozinha não conseguirá encontrar.


  OPÇÕES PARA QUEM PRECISA E QUER SE TRATAR  

Existem no entanto, alguns ESPAÇOS TERAPÊUTICOS, que por sua maneira de se organizar, em ambientes simples e aconchegantes, sem uma estrutura administrativa cara, e com profissionais que tem uma visão mais voltada para o trabalho humanizado e individual, levando em conta a análise da capacidade financeira de quem precisa de tratamento, oferecem o mesmo atendimento com qualidade e resolutividade por preços accessíveis.

CONHEÇA AQUI UM DOS ESPAÇOS

LEIA AQUI A MATÉRIA DE O DIA

sábado, 30 de abril de 2016

SAÚDE PÚBLICA E EMERGÊNCIAS DURANTE AS OLIMPÍADAS NO RIO DE JANEIRO - TEMERIDADE !

Cinco hospitais do Rio vão atender os participantes dos Jogos Olímpicos
FALTA DE TUDO UM POUCO EM CADA UM DELES



ESSA É A VERDADE...INFELIZMENTE

EQUIPES MÉDICAS DESFALCADAS NAS PRINCIPAIS ESPECIALIDADES NECESSÁRIAS PARA OS ATENDIMENTOS MAIS FREQUENTES EM GRANDES EVENTOS.

NÃO HÁ NA REDE, NEUROCIRURGIÕES, ORTOPEDISTAS, CLÍNICOS E CIRURGIÕES GERAIS EM QUANTIDADE NECESSÁRIA, NEM MESMO PARA A DEMANDA NORMAL DO DIA A DIA DA CIDADE.

ALGUNS EXAMES NÃO PODEM SER REALIZADOS COM A PRESTEZA NECESSÁRIA. NENHUM DESTES CINCO HOSPITAIS POSSUI APARELHO DE RESSONÂNCIA MAGNÉTICA.

FALTAM LEITOS DE UTI. UM FATO GRAVE QUE OCORRA, E ESTE SEGMENTO PARA INTERNAR PACIENTES CRÍTICOS ENTRARÁ EM COLAPSO.

ATLETAS, SEUS FAMILIARES, JORNALISTAS E TURISTAS EM GERAL, SÃO TODOS MUITO BEM VINDOS AO RIO DE JANEIRO, MAS, POR FAVOR EVITEM ADOECER E SOFRER ACIDENTES.

*********************************************************************
************************************************************************

Cinco hospitais do Rio vão atender os participantes dos Jogos Olímpicos


O plano operacional na área de saúde que será usado durante os Jogos Olímpicos Rio 2016 foi apresentado nesta sexta-feira aos consulados. Os representantes de países estrangeiros estiveram no hospital municipal Souza Aguiar acompanhados do secretário de saúde do município Daniel Soranz que apresentou como tudo vai funcionar.

Vice-cônsul do Reino Unido Patrícia Sartorio disse que as informações são fundamentais principalmente em caso de alguma crise.

De acordo com a prefeitura, cinco hospitais serão referencia para os participantes dos jogos: Miguel Couto, que atenderá principalmente os visitantes nos bairros da zona sul da cidade; Souza Aguiar, no centro; Salgado Filho, no Méier, zona Norte; Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, zona oeste; e Alberto Schweitzer, em Realengo, na Baixada Fluminense.

quarta-feira, 9 de março de 2016

FOSFOETANOLAMINA - QUEM TEM CÂNCER TEM PRESSA !

 "PÍLULA DO CÂNCER" É APROVADA PARA PRODUÇÃO E USO 


Num gesto de "grandeza" os deputados federais de praticamente todos os partidos políticos, deixaram ontem suas querelas pessoais e mesquinharias, para se debruçar na apreciação e aprovação do USO da chamada PÍLULA DO CÂNCER. Agora, cabe ao SENADO fazer o mesmo e depois que a presidente sancione. Comprovado que nas doses habitualmente prescritas, a substância não traz risco algum para a saúde, e empregada já faz muito tempo em um número expressivo de pessoas com diagnóstico de câncer, com resultados bastante animadores, não havia mesmo motivo para impedir que continue sendo utilizada. QUEM TEM CÂNCER TEM PRESSA.


Câmara aprova projeto que disciplina uso da "pílula do câncer"

08/03/2016  - 
Brasília
Iolando Lourenço e Luciano Nascimento - Repórteres da Agência Brasil

O plenário da Câmara dos Deputados aprovou hoje (8) o Projeto de Lei 4.639/16, que autoriza a produção e o uso da fosfoetanolamina sintética aos pacientes com câncer. O projeto permite que a chamada pílula do câncer tenha a sua liberação para uso mesmo antes de concluídas as pesquisas voltadas para seu registro definitivo na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O projeto, assinado por 25 parlamentares de diversas legendas, seguirá agora para o Senado Federal.

A fosfoetanolamina ganhou um grande destaque, a nível nacional, no final do ano passado em função de seu possível potencial de utilização no combate ao câncer. Segundo a justificativa do projeto, “pesquisadores vinculados ao Instituto de Química de São Carlos, da Universidade de São Paulo (USP), conseguiram desenvolver uma via de síntese laboratorial dessa substância naturalmente encontrada no corpo humano e passaram a distribuir o produto da síntese para doentes que não mais dispunham de alternativas terapêuticas eficazes contra os cânceres”.

De acordo com os autores do projeto, a substância acabou representando uma esperança para pessoas com câncer, por ser uma alternativa ao tratamento convencional, melhorando a qualidade de vida, ou até chegando à cura.

O texto estabelece que pacientes diagnosticados com neoplasia maligna poderão, por livre escolha, fazer uso da fosfoetanolamina sintética, desde que um laudo médico comprove o diagnóstico e que o paciente ou seu representante legal assine um termo de consentimento e responsabilidade. A opção pelo uso voluntário da substância não exclui o direito de acesso a outras modalidades terapêuticas.

Durante audiências públicas na Comissão de Seguridade Social e Família sobre o tema, houveram relatos de que a substância se mostrou muito promissora ao apresentar “efeitos antitumorais em testes in vitro e em animais de laboratório”. 

Entretanto, não existem, até o momento, estudos científicos que comprovem a eficácia e a segurança no uso dessa substância, necessários ao seu reconhecimento como medicamento.

A votação do projeto mobilizou deputados da base aliada e da oposição que aprovaram por unanimidade o texto em função da sua relevância para os estudos e pesquisas da substância no tratamento do câncer. A oposição, que desde sexta-feira (4) vinha prometendo obstruir todas as votações na Câmara até a decisão sobre o impeachment, voltou atrás para apoiar a aprovação da matéria.

Edição: Fábio Massalli

sábado, 2 de janeiro de 2016

PLANO DE SAÚDE - 21 NOVAS COBERTURAS OBRIGATÓRIAS DETERMINADAS PELA ANS - 02/02/2015


Novas coberturas para planos de saúde entram em vigor em 2/1/2016
Beneficiários terão acesso a mais 21 novos procedimentos

Começam a vigorar neste sábado, 2/1/2016, as novas coberturas obrigatórias para os planos de saúde. A partir desta data, os beneficiários de planos de saúde individuais e coletivos passam a ter direito a mais de 21 novos procedimentos, incluindo exames laboratoriais, além de mais um medicamento oral para tratamento de câncer em casa e ampliação do número de consultas com fonoaudiólogo, nutricionistas, fisioterapeutas e psicoterapeutas.

A medida é resultado do processo de revisão periódica do Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde, que contou com reuniões do Comitê Permanente de Regulação da Atenção à Saúde (COSAÚDE) e de consulta pública realizada pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e vai beneficiar 50,3 milhões de consumidores em planos de assistência médica e outros 21,9 milhões de beneficiários com planos exclusivamente odontológicos.

Entre as novidades deste Rol de Procedimentos estão: o implante de Monitor de Eventos (Looper) utilizado pra diagnosticar perda da consciência por causas indeterminadas; implante de cardiodesfibrilador multissítio, que ajuda a prevenir morte súbita; implante de prótese auditiva ancorada no osso para o tratamento das deficiências auditivas; e a inclusão do Enzalutamida medicamento oral para tratamento do câncer de próstata, entre outros procedimentos.

Para o diretor-presidente da ANS, José Carlos de Souza Abrahão, umas das vertentes da sustentabilidade no setor de saúde suplementar é o braço assistencial. “A saúde é um processo em franca evolução. Temos sempre novas tecnologias em constante avaliação. Por isso, a inclusão de novos procedimentos no Rol da ANS é uma conquista da sociedade. O Rol é estudado, acompanhado e revisado a cada dois anos”, disse Abrahão.

20151028 principais inclusoes 2015

AMPLIAÇÃO – Além de inclusões, a ANS ampliou o uso de outros procedimentos já ofertados no rol da agência. Entre os quais, a ampliação do tratamento imunobiológico subcutâneo para artrite psoriásica e a ampliação do uso de medicamentos para tratamento da dor como efeito adverso ao uso de antineoplásicos. Também houve aumento do numero de sessões com fonoaudiólogo, de 24 para 48 ao ano para pacientes com gagueira e idade superior a sete anos e transtornos da fala e da linguagem; de 48 para 96, para quadros de transtornos globais do desenvolvimento e autismo; e 96 sessões, para pacientes que se submeteram ao implante de prótese auditiva ancorada no osso. Vale destacar ainda a ampliação das consultas em nutrição, de seis para 12 sessões, para gestantes e mulheres em amamentação. Além da ampliação das sessões de psicoterapia de 12 para 18 sessões; entre outros.

20151028 ampliacao inclusao
CONSULTA PÚBLICA – Na nova revisão do rol de procedimentos e eventos em saúde, chamou a atenção a grande participação dos consumidores na consulta pública realizada entre 19/06/2015 a 18/08/2015. Foi um total de 6.338 contribuições online, sendo 66% de consumidores, 12% de prestadores de serviços e 9% de operadoras de planos de saúde. Para esta revisão, a ANS instituiu o Comitê Permanente de Regulação da Atenção à Saúde (COSAÚDE), que contou com a participação de órgãos de defesa do consumidor, ministérios, operadoras de planos de saúde, representantes de beneficiários, de profissionais da área de saúde, de hospitais, entre outros. A Resolução Normativa editada pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) sobre o novo Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde será publicada nesta quinta-feira (29/10) no Diário Oficial da União. A medida é válida para consumidores com planos de saúde de assistência médica contratados após 1º de janeiro de 1999 no país e também para os beneficiários de planos adaptados à Lei nº 9.656/98.

FONTE:  http://www.ans.gov.br/aans/noticias-ans/consumidor/3130-novas-coberturas-para-planos-de-saude-entram-em-vigor#sthash.378Zod9Y.dpuf